0
Shares
Pinterest Google+

A Boeing anunciou nesta quarta-feira (10) que vai suspender os voos do novo avião 737 Max devido a um possível problema de fabricação dos motores Leap-1B.

A suspensão surge após a fabricante de motores CFM International  notificar a fabricante de aeronaves norte-americana sobre uma “preocupação de qualidade” na turbina de baixa pressão do motores Leap-1B.

“Com muita cautela, decidimos suspender temporariamente os voos do Max, um passo consistente com o nosso foco principal na segurança para todos que usam e voam nossos produtos”, disse a fabricante de aeronaves em comunicado.

Mesmo com a suspensão dos voos, a Boeing disse que planeja cumprir o cronograma de entrega agendado para o final deste mês.

safran, cfm international, leap-1b, motor, aeronáutico
Motores serão inspecionados nas fábricas da CFM no estado do Indiana e na França (Safran Aircraft Engine)

O núcleo de cada motor Leap-1B  será inspecionado, de acordo com o comunicado da Boeing.

Os motores desenvolvidos pela CFM International, uma joint venture entre a General Electric e a francesa Safran serão enviados para as fábricas em Indiana e França para inspeção, disse Jamie Jewell, porta-voz da CFM.

Uma vez que os componentes em suspeita têm dois fornecedores distintos, a questão não afeta todos os motores. A CFM disse que vai conduzir as inspeções para determinar quantos jatos foram afetados.

Isso significa que a Boeing pode cumprir os prazos da primeira entrega do 737 Max, que está programada para o final deste mês ao operador de baixo custo da Malásia, a Malindo Air. Já entregas futuras podem sofrer adversidades.