2
Shares
Pinterest Google+

O planador Airbus Perlan Mission II, entrou para história após atingir a altitude de 52.172 pés (15.902 metros). O recorde foi alcançado nesta segunda-feira (4), sobre a região da Patagônia, na Argentina. As missões Perlan da Airbus, é um iniciativa em levar até o limiar do espaço uma aeronave sem motor.

“Estamos comemorando hoje, uma vitória surpreendente para a inovação aeroespacial e descobertas científicas, e estamos muito agradecidos a todos os voluntários e patrocinadores cujos anos de dedicação incansável tornaram possível esta conquista”, disse Ed Warnock, CEO do Projeto The Perlan.

O voo histórico partiu do Aeroporto Internacional Comandante Armando Tola, em El Calafate, na Argentina. A bordo do planador da Airbus seguia o piloto Jim Payne e o copiloto Morgan Sandercock, que superaram o antigo recorde de 50.727 pés (15.462 metros) estabelecido pelo Perlan 1 em 2006. Na altura, o recorde do Perlan I foi alcançado pelo fundador do projeto Einar Enevoldson e o principal patrocinador do projeto, Steve Fossett.

“Com cada conquista do Airbus Perlan Mission II, continuaremos a aprender mais sobre como podemos voar mais alto, mais rápido e mais limpo. Mas também aprendemos que a aviação ainda tem o poder de surpreender-nos, emocionar-nos e motivar-nos a encontrar novas fronteiras de empreendimento”, disse Tom Ender, CEO da Airbus.

Airbus Perlan Mission II

A iniciativa Airbus Perlan Mission II, visa voar um planador sem motor até os limites do espaço utilizando apenas fenômenos climáticos chamados de ondas de montanha estratoféricas. Tais ondas, são correntes de ar que, algumas vezes por ano, são significativamente aumentadas em apenas alguns pontos do planeta pelos vórtices polares. A área ao redor de El Clafate, na Cordilheira dos Andes, na Argentina, é um dos lugares raros onde correntes de ar em ascensão podem atingir a estratosfera.

Em razão do seu design sem motor, o planador Perlan 2 é uma plataforma para a descoberta científica e está a transportar todos os experimentos de voo que se concentram nos fatores que influenciam a mudança climática e os efeitos da radiação em pilotos e aeronaves em altitudes elevadas.

Após o final da temporada de ondas de montanha na Argentina, a missão II do Airbus Perlan retornará a Minden, Nevada, Estados Unidos, onde a equipe de voluntários irá modificar e melhorar o planador com base nos dados obtidos pelo Perlan 2 nos voos deste ano. Em última análise, o Projeto Perlan tentará atingir 90 mil pés (27.432 metros), um registro de altitude mundial para qualquer voo com asas, com ou sem motor.

Fotos: Airbus