4
Shares
Pinterest Google+

A Boeing anunciou oficialmente, o inicio da produção da mais nova variante de aeronaves ‘Triple Seven’, o 777X.

O arranque da produção foi marcado por um pequeno furo na superfície de fibra de carbono de uma das longarinas da asa da aeronave. O furo foi realizado por um braço robótico guiado a laser e na sequência foi inserido um fixador.

De acordo com a Boeing, a asa do 777X será a primeira construída totalmente em materiais compostos. Com isso, o novo ‘Triple Seven’ será muita mais leve e eficiente que as variantes anteriores.

A nova asa produzida por robô, será totalmente em materiais compostos, e terá uma aerodinâmica mais eficiente, que vai proporcionar uma redução no consumo de combustíveis e uma melhor sustentação.

“Esta é a mudança na história de como fabricamos, como montamos e como voamos nossas aeronaves”, disse o vice-presidente das operações 777 / 777X, Janson Clark, a duas centenas de funcionários e jornalistas.

As novas asas do 777X vão ter uma característica única. Terry Beezhold, gerente principal do projeto 777X, destacou as novas pontas  dobráveis, que vão garantir que o 777X possa utilizar os parqueamento usados pelos atuais 777-300ER em aeroportos de todo mundo.

A Boeing espera concluir a montagem final e lançamento do primeiro 777X ainda em 2018. Os testes de voo devem ter inicio em 2019 com a primeira entrega para o cliente de lançamento, a Emirates Airline, em 2020.

O novo’Triple Seven’ vai ser equipado com motores GE9X – em diâmetro, o maior motor da aviação. O GE9X conta com 105 mil libras de empuxo. Comparado com os atuais modelos de motores GE90, este conta com menos empuxo. porém, será mais eficiente graças utilização de peças mais leves.

Desde que foi lançado no Paris Air Show de 2013, a Boeing recebeu encomendas para 360 jatos 777X, de sete clientes.

O 777X terá duas variantes: o 777-8 que terá a capacidade para acomodar entre 350 a 375 passageiros, com um alcance de 8.700 milhas náuticas; e o 777-9, com capacidade para 400 a 425 passageiros e um alcance de 7.600 milhas náuticas.

O preço de lista para ambas variantes é de US $350.5 milhões e US $388.7 milhões respectivamente.


Fonte: Airways